Imagem da Vera Magalhães e Marcelo de Moraes

por Vera Magalhães e Marcelo de Moraes

Ao lado da Coreia do Norte, Brasil rejeita ação mundial contra fake news

Equipe BR Político

Exclusivo para assinantes

O Brasil não assinou um documento elaborado por países do mundo todo de combate à desinformação nesta pandemia do novo coronavírus, informa o blog do Jamil Chade. Até o presidente Donald Trump é um dos 132 signatários da iniciativa, bem como Boris Johnson, premiê do Reino Unido, e Israel, outro país aliado. Na América do Sul, o Brasil é o único avesso ao documento de combate à chamada “infodemia”. “À medida que a COVID-19 se espalha, um tsunami de desinformação, ódio, bode expiatório e assustador foi desencadeado”, diz o texto. Ao lado do Brasil também estão a Coreia do Norte, Filipinas, China, Rússia e Cuba.

Líder norte-coreano, Kim Jong-un

Líder norte-coreano, Kim Jong-un Foto: Wong Maye/AP Photo

“A crise da COVID-19 demonstrou a necessidade crucial de acesso a informações livres, confiáveis, confiáveis, factuais, multilíngues, direcionadas, precisas, claras e científicas, bem como de garantir o diálogo e a participação de todas as partes interessadas e comunidades afetadas durante a preparação, prontidão e resposta”, afirma o documento.

“Também estamos preocupados com os danos causados pela criação e circulação deliberada de informações falsas ou manipuladas relacionadas à pandemia”, dizem os países. “Exortamos os países a tomarem medidas para combater a disseminação de tal desinformação, de forma objetiva e com o devido respeito à liberdade de expressão dos cidadãos, assim como à ordem e segurança públicas”, acrescentam, mostra o blog.

Tudo o que sabemos sobre:

infodemiaBrasilmundoCoreia do Norte