Imagem da Vera Magalhães e Marcelo de Moraes

por Vera Magalhães e Marcelo de Moraes

Ao lado Guedes, Maia coloca regulamentação do teto como ‘prioridade’

Gustavo Zucchi

Exclusivo para assinantes

No lançamento da agenda legislativa para reforma administrativa, o presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ), voltou a colocar a regulamentação dos gatilhos para o teto de gastos como “prioridade número um” do Congresso neste fim de ano. O parlamentar disse que não adianta resolver o problema da receita para criação do Renda Cidadã, sem votar antes os gatilhos que permitem controlar as despesas públicas caso o teto esteja prestes a estourar.

“Se tiver que escolher apenas uma para votar neste ano, seria a PEC Emergencial”, disse o presidente da Câmara. “Hoje a PEC emergencial é mais importante que tributária, que é número dois”, completou. Apesar disso, Maia tentou passar otimismo na construção de um texto de consenso da reforma.