Imagem da Vera Magalhães e Marcelo de Moraes

por Vera Magalhães e Marcelo de Moraes

Apareceu o porteiro

Equipe BR Político

A revista Veja localizou o porteiro do condomínio Vivendas da Barra, onde vive o presidente Jair Bolsonaro, e que deu dois depoimentos dizendo que pouco depois das 17h de 14 de março de 2018 o ex-policial Elcio Queiroz, acusado de ser um dos participantes do assassinato da vereadora Marielle Franco, visitou o condomínio e informou o endereço de Bolsonaro ao se identificar na cancela.

O porteiro é Alberto Jorge Ferreira Mateus e vive num bairro dominado pela milícia na zona oeste do Rio. Quando a reportagem foi a sua casa, não quis abrir a porta nem comentar nada do caso. Disse apenas que está impedido de falar. A reportagem ouve parentes e vizinhos e descreve a rotina de alguém discreto, avesso a festas e frequentador de uma igreja evangélica.

Existe discrepância entre os dois depoimentos prestados por Alberto e o sistema de áudio do condomínio, que mostra outro funcionário anunciando a entrada de Elcio Queiroz em outra casa, a de número 65, do também ex-PM Ronnie Lessa, o outro acusado de matar Marielle. O Ministério Público e a polícia investigam se o porteiro mentiu nos depoimentos e as razões que poderiam tê-lo levado a tentar implicar Bolsonaro no caso.