Imagem da Vera Magalhães e Marcelo de Moraes

por Vera Magalhães e Marcelo de Moraes

Apesar da crise nos Estados, MP lidera criação de cargos

Equipe BR Político

Mesmo em meio a uma situação fiscal desfavorável, mais de um terço dos cargos criados nos Estados neste ano correspondem a vagas a serem ocupadas nos Ministérios Públicos. Assembleias Legislativas, entre elas as de Estados que enfrentam grave crise financeira, como Rio Grande do Sul e Minas Gerais, já aprovaram ou discutem propostas que visam a abertura de ao menos 1.357 funções. Cerca de 500 delas ligadas a Promotorias. Em São Paulo, por exemplo, projeto em tramitação prevê mais 400 promotores para o Estado. O aumento corresponde a 20% em relação aos cargos disponíveis hoje. Se aprovada a proposta, o custo aos cofres públicos seria de R$ 160 milhões por ano, levando-se em conta a remuneração atual de um promotor no Estado.

De acordo com o presidente do Conselho Nacional de Procuradores-Gerais do Ministério Público dos Estados e da União (CNPG), Paulo Cezar dos Passos, a “a ampliação dos quadros do Ministério Público está dentro do orçamento de cada unidade e visa o interesse público, ante as atribuições destinadas constitucionalmente ao Ministério Público”, justificou ao Estadão.

Tudo o que sabemos sobre:

cargosministério públicoCrise