Imagem da Vera Magalhães e Marcelo de Moraes

por Vera Magalhães e Marcelo de Moraes

Apoiadores de Bolsonaro são alvos da operação da PF

Equipe BR Político

Exclusivo para assinantes

Apoiadores do presidente Jair Bolsonaro estão entre os alvos dos 29 mandados de busca e apreensão na operação da Polícia Federal que, na manhã desta quarta-feira, 27, cumpre ação referente ao inquérito das fake news, expedidos pelo ministro Alexandre de Moraes, do STF.

A ativista bolsonarista Sara Winter, ex-secretária da ministra Damares Alves, com o presidente Jair Bolsonaro

A ativista bolsonarista Sara Winter, ex-secretária da ministra Damares Alves, com o presidente Jair Bolsonaro Foto: Reprodução

O deputado estadual Douglas Garcia (PSL-SP) foi alvo dos agentes federais. As buscas foram realizadas no gabinete dele, na Assembleia Legislativa do São Paulo, onde computadores foram apreendidos. Pelo Twitter ele se defendeu das acusações com um vídeo no qual afirmou que a operação quer “calar a voz dos conservadores”.

A ativista bolsonarista Sara Winter usou o Twitter para dizer que a PF esteve na casa dela e levou seu aparelho celular e notebook. Ela também aproveitou a publicação para chamar o ministro Moraes de “covarde”. O inquérito das fake news foi aberto pelo presidente da Corte, Dias Toffoli, em março do ano passado, e trata de ameaças, ofensas e fake news disseminadas contra integrantes da Corte e seus familiares.

“A Polícia Federal acaba de sair da minha casa. Bateram aqui às 6h da manhã a mando do Alexandre de Moraes. Levaram meu celular e notebook. Estou praticamente incomunicável! Moraes, seu covarde, você não vai me calar!!”, escreveu Sara.

O humorista Rey Biannchi é outro alvo da operação. “A mando do STF, pasmem, a Polícia Federal foi na minha casa para me prender! Acham que fiquei com medo? Sou honrado, íntegro e a Verdade está ao meu lado! Pra combater a corrupção, a injustiça, contem comigo! E não, não fui preso”, escreveu o humorista. Pelo Twitter, ele também compartilhou um vídeo do momento em que os agentes estavam em sua casa.

O ex-deputado Roberto Jefferson (PTB), que recentemente publicou uma foto em que aparece armado com um fuzil e chamou os ministros de “traidores”, também é alvo da operação. Jefferson preside um dos partidos do centrão e passou a defender efusivamente Bolsonaro nos últimos tempos. O blogueiro Allan dos Santos, dono do site bolsonarista Terça Livre também é alvo da operação de hoje.

Em Santa Catarina, a PF cumpriu mandado em endereços ligados ao empresário Luciano Hang, dono da rede de lojas Havan. Há pouco, ele postou uma mensagem em tom motivacional. “As notícias podem mexer com o nosso humor. As ruins nos deixam tristes. As boas, nos mostram o lado bom das coisas. O brasileiro é um povo animado, alegre e contagiante. Não se deixe levar pel desânimo. Seja confiante e aproveite a vida. Vamos juntos deixar nossos dias felizes?”, escreveu no Twitter.