Imagem da Vera Magalhães e Marcelo de Moraes

por Vera Magalhães e Marcelo de Moraes

Após ação policial, reforma da Previdência é aprovada na Alesp

Equipe BR Político

A votação da reforma da Previdência paulista, que foi aprovada por 59 votos a 32 nesta terça-feira, 3, na Assembleia Legislativa, foi marcada por ações da Polícia Militar para conter protestos de servidores.

O plenário da Alesp durante a sessão que votou a reforma da Previdência em 1º turno

O plenário da Alesp Foto: Sérgio Galdino/Alesp

Servidores tentaram invadir o plenário, que estava com portas fechadas, informa reportagem do Estadão. Um grupo de pessoas tentou arrombar uma das portas de acesso às galerias e a Polícia Militar reagiu com gás de pimenta. Em confronto, objetos foram arremessados contra os policiais. Um dos manifestantes abriu um hidrante no corredor da Casa, encharcando o chão.

A confusão ainda continua no lado de fora da Alesp. No fim da manhã, para tentar dispersar manifestantes na frente do prédio, a polícia jogou pelo menos duas bombas de efeito moral e cerca o local. Os corredores da Assembleia precisaram ser esvaziados por causa do gás lacrimogêneo.

 

Tudo o que sabemos sobre:

Alespprevidência