Imagem da Vera Magalhães e Marcelo de Moraes

por Marcelo de Moraes

Após atacar o governador, Bolsonaro viaja ao Maranhão na quinta

Equipe BR Político

Exclusivo para assinantes

O ataque o presidente Jair Bolsonaro contra o governador do Maranhão, Flávio Dino (PCdoB), que gerou troca de farpas entre os dois políticos antecede uma visita do chefe do Executivo às duas maiores cidades do Estado nordestino. Na quinta-feira, 29, Bolsonaro tem agendas previstas na capital, São Luís, e em Imperatriz.

Jair Bolsonaro durante desembarque na cidade de Aracaju para inauguração da Usina Termoelétrica Porto de Sergipe I.
Foto: Alan Santos/PR

Ontem, em conversa com apoiadores, o presidente afirmou que é preciso “tirar o PCdoB” do Maranhão, sem citar Dino nominalmente. “Só aqui no Brasil mesmo, comunista falando que é democrático”, disse.

O primeiro compromisso do presidente no Estado será uma visita às obras de restauração da rodovia BR-135-MA, no trecho entre São Luís e Bacabeira. Na parte da tarde, Bolsonaro deve ir ao Panelódromo, como é conhecido o Complexo Gastronômico da Culinária Popular de Imperatriz. Segundo informações da prefeitura local, a obra custou R$ 1,5 milhão e é resultado de parceria entre o Ministério do Desenvolvimento Regional e o senador Roberto Rocha (PSDB-MA), que vem se colocando como adversário político de Dino.

Na semana passada, Bolsonaro anunciou o cancelamento de uma viagem ao município maranhense de Balsas, alegando que Dino teria se recusado a providenciar o efetivo da Polícia Militar para reforçar a segurança presidencial. O governador negou ter feito qualquer restrição e anunciou ainda ter entrado com ação judicial no Supremo Tribunal Federal (STF) contra Bolsonaro por, nas suas palavras, “mentir” sobre o assunto.

 

Tudo o que sabemos sobre:

Flávio DinoJair BolsonaroMaranhãoPCdoB