Imagem da Vera Magalhães e Marcelo de Moraes

por Vera Magalhães e Marcelo de Moraes

Após atentado, ministério reforça segurança no PR

Equipe BR Político

Em nota emitida nesta segunda-feira, 30, o Ministério da Justiça e da Segurança Pública informou ter reforçado as ações da Operação Hórus, de combate ao contrabando na fronteira brasileira, em Querência do Norte (PR).

A ação foi necessária após atentado contra o secretário de segurança do município, Claudiney Nery. Ele foi baleado na sexta-feira, 27, em uma emboscada. Nery encontra-se estável e fora de risco. Policiais militares e civis do Estado, além de policiais rodoviários federais, reforçaram a atuação na região e em portos nas proximidades. O ataque foi considerado por parte do governo como uma tentativa de retaliação às forças de segurança após a instalação da base do Programa Vigia”, que dá suporte à operação, no dia 19 de dezembro.

Desde abril, quando que teve início, a Operação Hórus barrou a movimentação de mais de R$ 120 milhões no Paraná, segundo informa a nota do ministério. Foram apreendidos mais de 22 milhões de maços de cigarros, mais de 5 toneladas de drogas, 60 embarcações e 200 veículos. Além do Paraná, a Operação Hórus atua em Mato Grosso, Mato Grosso do Sul, Rondônia, Acre, Goiás, Amazonas e Tocantins.