Imagem da Vera Magalhães e Marcelo de Moraes

por Marcelo de Moraes

Após críticas, Bolsonaro revoga decreto sobre o SUS

Equipe BR Político

Exclusivo para assinantes

A pressão feita nas redes sociais e no Congresso contra o decreto que abria brechas para uma possível privatização do Sistema Único de Saúde (SUS), Jair Bolsonaro decidiu recuar. O presidente anunciou que revogou o texto que autorizava estudo para permitir a concessão à iniciativa privada de Unidades Básicas de Saúde (UBS).

O presidente Jair Bolsonaro

O presidente Jair Bolsonaro Foto: Marcos Corrêa/PR

Mesmo revogando o decreto, Bolsonaro não admitiu estar errado. No Facebook, chamou a polêmica de “o SUS e sua falsa privatização”. “O espírito do Decreto 10.530, já revogado, visava o término dessas obras, bem como permitir aos usuários buscar a rede privada com despesas pagas pela União”, disse. “Em havendo entendimento futuro dos benefícios propostos pelo Decreto o mesmo poderá ser reeditado.”

Segundo o Broadcast Político, internamente o Planalto avalia que a falha no decreto se deu por uma falta de alinhamento entre os ministérios da Saúde e da Economia. O decreto previa o estude de “alternativas de parcerias com a iniciativa privada para a construção, a modernização e a operação de Unidades Básicas de Saúde dos Estados, do Distrito Federal e dos municípios”.

Tudo o que sabemos sobre:

Jair BolsonarodecretoSUS