Imagem da Vera Magalhães e Marcelo de Moraes

por Marcelo de Moraes

Após morte de trabalhador, prefeitura de Brumadinho suspende alvará da Vale por 7 dias

Equipe BR Político

Exclusivo para assinantes

Neste sábado, 19, a prefeitura de Brumadinho (MG) decretou a suspensão  por sete dias do alvará de funcionamento da Vale em obras do município por sete dias. A decisão, publicada em uma edição extra do Diário Oficial, ocorreu após a morte de um empregado da empresa contratada Vale Verde na tarde de ontem, na mina Córrego do Feijão.

Foto: Fábio Motta/Estadão

“Ficam suspensos os Alvarás de Funcionamento e Localização da mineradora VALE S/A e das empresas terceirizadas, principalmente a Vale Verde, pelo período de 7 (sete dias), a contar da data de publicação deste Decreto, ou até que sejam esclarecidos os fatos do acidente ocorrido em 18 de dezembro de 2020 e garantidas as condições de segurança para os trabalhadores que atuam no local”, diz o texto do decreto, assinado pelo prefeito Avimar de Melo Barcelos (PV).

Ao justificar a medida, a prefeitura resgata também o rompimento da barragem da Vale em Brumadinho em janeiro de 2019, “que ocasionou o óbito de 270 pessoas, sem laudo de segurança ou estabilidade da barragem da Mina Córrego do Feijão”.

Em comunicado emitido na noite de ontem, a mineradora disse lamentar “profundamente” o falecimento do trabalhador e que “se solidariza com seus familiares e colegas de trabalho”. A Vale também prometeu “rápido apoio aos familiares do empregado”.

 

Tudo o que sabemos sobre:

BrumadinhoValealvará suspenso