Imagem da Vera Magalhães e Marcelo de Moraes

por Vera Magalhães e Marcelo de Moraes

Após mulheres, agora ‘judeus contra Bolsonaro’

Equipe BR Político

Mesmo com Jair Bolsonaro se tendo se declarado como um defensor do Estado de Israel, um grupo de judeus aproveitou a mobilização “Mulheres contra Bolsonaro” no Facebook para entrar na onda contra o candidato do PSL. Como informa a Folha, foi criado o grupo “Judeus contra Bolsonaro”, que na tarde desta quinta-feira, 20, tinha mais de 4.200 pessoas.

“Ao contrário do que ele diz, nós achamos que a sua ‘admiração’ por Israel é puramente eleitoreira, e dado que nós também somos uma minoria, nos identificamos puramente com aquelas que ele ataca”, disse o criador do grupo, o empresário Mauro Nadvorny. O presidente da Confederação Israelita do Brasil (Conib), Fernando Lottenberg, já disse que muitos empresários judeus apoiam Bolsonaro, apesar da maioria da comunidade preferir Geraldo Alckmin (PSDB).

Tudo o que sabemos sobre:

Jair Bolsonaro