Imagem da Vera Magalhães e Marcelo de Moraes

por Vera Magalhães e Marcelo de Moraes

Após postura ‘antivax’, Janaina pede ‘fechamento’ da Secom

Equipe BR Político

Exclusivo para assinantes

A deputada Janaina Paschoal (PSL-SP) pediu, nesta terça-feira, 2, o fechamento da Secretaria de Comunicação da Presidência (Secom). Na avaliação da parlamentar, ao adotar nas plataformas oficiais de comunicação uma postura antivacina para combater a covid-19, na esteira de “comentário pontual” do presidente Jair Bolsonaro, a Secom criou uma “nova” e “grave” crise.

A deputada Janaina Paschoal

A deputada Janaina Paschoal Foto: José Antonio Teixeira

Na noite de segunda, Bolsonaro disse a uma apoiadora que “ninguém pode obrigar ninguém a tomar vacina”. A partir daí, no dia seguinte, a Secom passou a replicar a tese do presidente de desacreditar o medicamento contra a covid-19, como você leu no BRP. Ontem, por exemplo, a pasta reproduzir a frase de Bolsonaro em anúncio de “bilhões de reais para salvar vidas e preservar empregos”, no Twitter. Na postagem, a declaração do presidente é acompanhada da mensagem: “O governo do Brasil preza pelas liberdades dos brasileiros” e “impor obrigações definitivamente não está nos planos”.

“Fechem a SECOM! Muito dinheiro para nada! O Presidente fez um comentário pontual, específico sobre vacinas que estão em teste, e sua equipe conseguiu criar uma nova crise, grave e, como todas as outras, desnecessária! Quem quer derrubar Bolsonaro?”, questionou Janaina.

Notícias relacionadas

Tudo o que sabemos sobre:

SecomJanaina PaschoalvacinaCovid-19antivax