Imagem da Vera Magalhães e Marcelo de Moraes

por Vera Magalhães e Marcelo de Moraes

Após prisão de Queiroz, Moro defende trabalho ‘independente’ da polícia

Equipe BR Político

Exclusivo para assinantes

O ex-ministro da Justiça e Segurança Pública, Sérgio Moro, reagiu há pouco à operação desta quinta-feira, 18, que prendeu o ex-assessor Fabrício Queiroz,  ex-funcionário do gabinete do senador Flávio Bolsonaro (Republicanos-RJ), no período dele como deputado estadual na Alerj.

O ex-ministro da Justiça e Segurança Pública Sérgio Moro

O ex-ministro da Justiça e Segurança Pública Sérgio Moro Foto: Amanda Perobelli/Reuters

Sem citar nomes, Moro escreveu: “O importante é que polícias, Ministério Público e Cortes de Justiça possam trabalhar de maneira independente e que todos os fatos sejam esclarecidos”, opinou no Twitter. As acusações de Moro em relação a tentativas de interferência do presidente Jair Bolsonaro na Polícia Federal motivaram a saída dele da pasta.

No período em que ficou no ministério, Moro foi cobrado em diversas ocasiões sobre o paradeiro de Queiroz e a falta de investigações contra o ex-assessor bolsonarista.

Tudo o que sabemos sobre:

sergio moroFabrício Queiroz