Imagem da Vera Magalhães e Marcelo de Moraes

por Vera Magalhães e Marcelo de Moraes

Após sofrer com lama de Mariana, Linhares recolhe óleo

Equipe BR Político

Quatro anos após ser atingida pela lama da barragem de Mariana (MG), Linhares (ES) foi atingida pela mancha de óleo que contamina praias do Nordeste desde o final de agosto. O segundo ponto afetado, além da área de desova de tartarugas marinhas no Pontal do Iporanga, foi a Reserva Biológica de Comboios, uma unidade de preservação do Instituto Chico Mendes (ICMBio) considerada santuária de tartarugas marinhas.

Uma equipe de oito militares do Exército foi deslocada para ajudar na retirada da substância, de acordo com a prefeitura da cidade. Além disso, a gestão solicitou ao governo estadual 1.300 metros de barreiras de contenção, 800 metros de rede Bidim (manta com elevada porosidade) e 1.800 metros de redes de malha (pesca), que devem ser instalados em pontos estratégicos da foz, conforme informa o Estadão.

“Ainda estamos avaliando os impactos dos rejeitos de minério de ferro que chegaram às nossas praias e sofremos mais este golpe. Estamos muito preocupados porque esta é uma situação socioambiental muito grave”, declarou o secretário municipal de Meio Ambiente e Recursos Hídricos Naturais, Fabrício Borghi Folli em entrevista à Agência Brasil, acrescentando que alguns hotéis e pousadas de Linhares já registram o cancelamento de reservas de hospedagem. “Não é o momento de histerismo, mas é um sinal de alerta”, afirmou.

Tudo o que sabemos sobre:

LinharesNordesteóleoóleo no nordeste