Imagem da Vera Magalhães e Marcelo de Moraes

por Vera Magalhães e Marcelo de Moraes

Apostas para chefia da Receita

Equipe BR Político

O ministro da Casa Civil, Onyx Lorenzoni, opinou nesta sexta-feira 13, que o substituto de Marcos Cintra na Receita Federal deve ter um perfil mais técnico, e não político. “Acho que será perfil bastante técnico e um pouquinho, talvez, mais vinculado à própria Receita. Acho que deve ser com esse perfil”, disse. Você viu aqui no BRPolítico que o ministro da Economia, Paulo Guedes, pode mesmo indicar alguém da própria Receita para conter a insatisfação dos servidores do órgão.

O ministro Onyx Lorenzoni em seu gabinete, em Brasília

O ministro Onyx Lorenzoni em seu gabinete, em Brasília. Foto: Gabriela Biló/Estadão

Segundo o secretário especial de Previdência e Trabalho do Ministério da Economia, Rogério Marinho, Guedes vai conversar com o presidente Jair Bolsonaro e ter um novo nome para comandar a Receita na próxima semana. A expectativa é de que o substituto de Cintra seja alguém neutro, ou seja, sem vínculos a sindicatos nem a governos estaduais. Indo na mesma direção, Onyx afirmou também que “não acredita” que Guedes indicará um ex-deputado para o cargo.

Segundo o Broadcast Político, o ministro também descartou a possibilidade de Marinho comandar a Receita. “A missão dele é outra. (O Marinho) está muito bem na Previdência. E está trabalhando em um projeto muito bonito que vamos anunciar na próxima semana”, declarou. Onyx provavelmente se refere a uma proposta do governo para diminuir o desemprego, como você leu no BRP mais cedo.

Já o presidente interino, Hamilton Mourão, declarou que acredita que o escolhido será alguém com “capacidade de coordenação e controle”. “Na minha visão particular, a pessoa que tiver que ser indicada para lá tem que ter capacidade de coordenação e controle e, óbvio, bastante conhecimento do assunto”, disse.

Tudo o que sabemos sobre:

Marcos Cintrareceita federalOnyx Lorenzoni