Imagem da Vera Magalhães e Marcelo de Moraes

por Vera Magalhães e Marcelo de Moraes

Apps na mira da reforma tributária

Equipe BR Político

Aplicativos como Uber, Netflix, Spotify e similares serão um dos principais alvos da proposta de reforma tributária que tramita na Comissão Especial da Câmara. De acordo com o deputado Hildo Rocha (MDB-MA), que presidirá a comissão, esses serviços digitais precisam passar por uma revisão tributária, porque até hoje se favorecem de uma estrutura ainda frágil e, como contrapartida, geram poucos empregos e não geram riquezas para o País.

“Vamos poder tributar aqueles serviços que, hoje, não são tributados. São empresas que auferem uma boa receita de serviço e não deixam nada aqui para o Brasil, apenas captam esse dinheiro do esforço de cada um de nós e levam embora para outros países”, disse Rocha ao Estadão.

Tudo o que sabemos sobre:

Reforma tributáriaAppsnetflixSpotifyUber