Imagem da Vera Magalhães e Marcelo de Moraes

por Vera Magalhães e Marcelo de Moraes

Aprovação a Bolsonaro é de 37%, mostra pesquisa Ideia/BRP

Vera Magalhães

Pesquisa feita pelo instituto Ideia Big Data a pedido do BRPolítico mostra aprovação de 37% a Jair Bolsonaro em seu primeiro ano de mandato. A pesquisa foi feita por meio de aplicativo mobile do dia 22 ao dia 26, com 1.549 pessoas em todo o País. A aprovação a Bolsonaro é maior que a média entre os homens. Nesse segmento, 45% avaliaram o governo como ótimo ou bom. Na região Sul também há 45% de aprovação ao presidente, e ela vai a 54% entre os entrevistados da região Norte.

Os que rejeitaram o primeiro ano de mandato do presidente são 30%, mesmo percentual dos que consideraram a gestão regular. A desaprovação a Bolsonaro atinge 35% entre as mulheres e vai a 37% no Nordeste.

O desempenho da economia frustrou as expectativas. Para 41%, o crescimento na casa de 1% e os índices de emprego ainda elevados foram abaixo das expectativas iniciais para 2019. Outros 37% avaliam o resultado do ano como sendo previsível, e 11% acham que ficou acima do esperado.

Apesar da frustração, a área econômica é a mais bem avaliada do governo Bolsonaro. Foi citada por 16% dos entrevistados, seguida pela Segurança, área a cargo de Sérgio Moro, com 8% das menções, e política externa, também com 8%. Mas a soma das menções a Segurança e Justiça, as duas áreas da pasta de Moro, o coloca em segundo lugar isolado, com 14%. A maioria das menções, no entanto, foi a nenhuma das áreas, refletindo a parcela do eleitorado que não aprovou a gestão de Bolsonaro em seu ano inaugural.

Ministérios com titulares que protagonizaram polêmicas ao longo do ano tiveram baixa avaliação. Só 4% citam a Educação de Abraham Weintraub como a melhor área do governo, e 1% mencionam Meio Ambiente, que viveu recordes negativos, como o de desmatamento e o inédito acidente com óleo que atingiu o litoral do Nordeste. O mesmo percentual, 1%, citou a Cultura, que Bolsonaro deslocou para o Ministério do Turismo e aparelhou com aliados de Olavo de Carvalho.

Tudo o que sabemos sobre:

Jair BolsonaroIdeia Big Dataaprovação