Imagem da Vera Magalhães e Marcelo de Moraes

por Vera Magalhães e Marcelo de Moraes

Aras contraria Dodge e defende inquérito do STF

Vera Magalhães

O novo procurador-geral da República, Augusto Aras, defendeu, em entrevista à Folha, a constitucionalidade do inquérito aberto pelo STF para apurar fake news e ameaças a integrantes da corte e afirmou que, sob seu comando, o Ministério Público Federal não seguirá pedindo seu arquivamento, como havia feito sua antecessora, Raquel Dodge. Aras defendeu a mesma tese que o presidente do STF, Dias Toffoli, criador do inquérito: a de que o inquérito é legal, desde que suas conclusões sejam encaminhadas ao MPF, a quem cabe oferecer ou não denúncia depois de verificar se há indícios de crimes.

Aras defendeu que Deltan Dallagnol se defenda das acusações de ter exorbitado de suas atribuições na Lava Jato perante o CNMP e tenha direito a um julgamento justo, sem perseguições. Em relação ao julgamento do STF que decidiu que réus delatados falem depois dos delatores em manifestações finais, defendeu que uma mudança de entendimento tem de valer só para casos posteriores à decisão do STF, e que o tribunal precisará modular sua decisão, além do fato de que cada caso deve ser analisado separadamente.