Imagem da Vera Magalhães e Marcelo de Moraes

por Vera Magalhães e Marcelo de Moraes

Aras dá parecer contra apreensão do celular de Bolsonaro

Equipe BR Político

Exclusivo para assinantes

O procurador-geral da República, Augusto Aras, se manifestou na quarta-feira, 27, contra o pedido feito por partidos políticos para apreensão do celular do presidente Jair Bolsonaro. Na semana passada, PDT, PSB e PV fizeram a solicitação ao Supremo Tribunal Federal (STF) com base nas investigações sobre a possível interferência de Bolsonaro na Polícia Federal. A decisão foi publicada nesta quinta-feira, 28.

O procurador-geral da República, Augusto Aras

O procurador-geral da República, Augusto Aras Foto: Dida Sampaio/Estadão

“Ao tempo em que informa que as diligências necessárias serão avaliadas na apuração em curso, manifesta-se pela negativa de seguimento aos requerimentos formulados”, escreveu, ontem à noite, ao procurador-geral ao ministro do STF Celso de Mello, relator do pedido dos partidos e do inquérito, segundo o UOL.

O próprio presidente Bolsonaro chegou a afirmar que não entregaria o aparelho. Em nota, na última semana, o ministro-chefe do Gabinete de Segurança Institucional, Augusto Heleno, elevou a temperatura ao dizer que a apreensão do aparelho poderia trazer “consequências imprevisíveis para a estabilidade nacional”.

Tudo o que sabemos sobre:

PGRAugusto ArascelularJair Bolsonaro