Imagem da Vera Magalhães e Marcelo de Moraes

por Vera Magalhães e Marcelo de Moraes

Aras diz que Bolsonaro ‘esqueceu de combinar’ sobre arquivamento de inquérito

Equipe BR Político

Exclusivo para assinantes

O procurador-geral da República, Augusto Aras, afirmou que o presidente Jair Bolsonaro esqueceu de “combinar” com ele sobre o possível arquivamento do inquérito que apura se houve interferência política na Polícia Federal. O comentário foi feito na madrugada de terça-feira, 2, quando foi ao ar uma entrevista do PGR ao Conversa com Bial, da Globo.  A fala de Aras foi uma resposta a uma declaração do chefe do Executivo, que afirmou acreditar no “arquivamento natural” do caso.

O procurador-geral da República, Augusto Aras

O procurador-geral da República, Augusto Aras Foto: Dida Sampaio/Estadão

É responsabilidade de Aras decidir se denuncia ou não Bolsonaro. O PGR foi questionado se a declaração do presidente não o colocava numa situação desconfortável.

“Com certeza. Só ocorre que é uma declaração unilateral, o presidente esqueceu de combinar comigo. Mas eu posso compreender que o presidente é um homem muito espontâneo, ele tem convicções próprias, ele chegou ao mais alto grau na hierarquia política do Brasil”, disse Aras.

“Se eu não tenho condições de controlar os meus colegas da primeira instância que ousam contra as minhas posições, os meus colegas gritam e berram todo dia que têm independência funcional – somente o PGR é que não tem, parece -, imagina se eu ou qualquer outra autoridade pode controlar o que diz o senhor presidente. A liberdade de expressão é, na doutrina norte-americana, acolhida pela Suprema Corte brasileira, é o primeiro dos princípios”, acrescentou o procurador-geral da República.

A tendência é que Aras peça o arquivamento do caso. Desde que assumiu o comando do Ministério Público Federal em setembro do ano passado, Aras vem tomando uma série de medidas que atendem aos interesses de Bolsonaro. A mais recente delas foi mudar de opinião e pedir a suspensão do inquérito das fake news.

Tudo o que sabemos sobre:

PGRJair BolsonaroAugusto Aras