Imagem da Vera Magalhães e Marcelo de Moraes

por Vera Magalhães e Marcelo de Moraes

‘Arbitrariedade’ nas pautas do STF

Equipe BR Político

Na presidência do Supremo Tribunal Federal, a ministra Cármen Lúcia manteve um costume “perverso” da corte: a “arbitrariedade do que entra e do que sai da pauta”, opina Conrado Hübner Mendes na revista Época.

“Entre as marcas de sua gestão estão a forma errática e aleatória de definição de pauta e a falta de senso de oportunidade para escolher casos que não ajudem a tensionar ainda mais a situação política do país. Sua pauta flutua conforme as pressões de ocasião, para prejuízo do tribunal”, escreve o professor da faculdade de Direito da USP.

Tudo o que sabemos sobre:

Cármen LúciaSTF