Imagem da Vera Magalhães e Marcelo de Moraes

por Vera Magalhães e Marcelo de Moraes

Área da ‘Cancún brasileira’ é condicionante de usinas nucleares

Equipe BR Político

A “Cancún brasileira” que o presidente Jair Bolsonaro pretende criar na Estação Ecológica de Tamoios, onde ele foi multado por pesca ilegal, é protegida tanto por pesquisadores quanto pela legislação. A principal delas, segundo O Globo, é o decreto dos anos 1980 que estabeleceu que todas as usinas nucleares do País devem ficar em cinturões verdes. Em 2000, a estação ecológica foi apresentada como condicionante de licenciamento ambiental das usinas Angra 1, 2 e 3.

A reportagem cita como desafio atual a prática da pesca ilegal em função da falta de fiscais e estrutura, como lancha, na região. “É um absurdo, por exemplo, a sede do Ibama não ter lancha, precisar pedir emprestado a outros órgãos”, afirma o procurador da República Igor Miranda da Silva, responsável por inquérito que investiga a escassez de mão de obra na estação. O biólogo acrescenta aos riscos de sobrevivência da Tamoios os pescadores que agem como se não houvesse legislação. “Hoje o fiscal aparece e o pescador reclama: “Não acabou isso?””, lamenta. A multa aplicada a Bolsonaro foi suspensa e o fiscal que a aplicou foi afastado.