Imagem da Vera Magalhães e Marcelo de Moraes

por Vera Magalhães e Marcelo de Moraes

Artistas contra cortes na cultura no Estado de SP

Equipe BR Político

O contingenciamento de 23% no orçamento da Secretaria de Cultura e Economia Criativa do Governo do Estado de São Paulo levou artistas de diferentes instituições a um protesto nesta tarde de domingo, 7, na Avenida Paulista. Pela manhã, a Orquestra Jazz Sinfônica fez um minuto de silêncio durante concerto para chamar atenção à redução orçamentária, informa o blog de José Luiz Sampaio, do Estadão. Na noite de ontem, sábado, 6, os músicos da Orquestra Jovem do Estado de São Paulo levantaram-se em silêncio antes de seu concerto na Sala São Paulo e ergueram cartazes pedindo o fim dos cortes na cultura

Em meio aos manifestantes na Paulista, o maestro João Carlos Martins pediu pela revisão dos cortes. “A indústria, o comércio e a saúde são o corpo de uma sociedade. Mas a arte é a alma (…) Pode haver diálogo, conversas, mas corte, nunca”, disse. Para o maestro Nelson Ayres, o corte não é orçamentário. “Em todas as áreas, o corte é de cerca de 3%, na Cultura, de 23%. Isso é uma facada nas costas de escolas de música, oficinas, museus e teatros que são referência no Brasil e no mundo”, disse o músico, regente da Orquestra Jovem Tom Jobim.

Tudo o que sabemos sobre:

CulturacontingenciamentoJoão Doria