Imagem da Vera Magalhães e Marcelo de Moraes

por Vera Magalhães e Marcelo de Moraes

As 7 vidas da CPMF

Equipe BR Político

Você já leu aqui no BRPolítico que a CPMF é defendida pela equipe econômica, mas não pelo presidente Jair Bolsonaro. Pela impopularidade da iniciativa, cabeça já rolou de quem defendeu publicamente a volta do tributo. Nesta quarta, 13, o secretário especial de Previdência e Trabalho do Ministério da Economia, Rogério Marinho, admitiu que continua no radar do governo federal a criação de um imposto nos moldes da CPMF para compensar a desoneração na folha de pagamentos.

Em entrevista à rádio Eldorado nesta manhã, ele afirmou que, caso o Programa Verde Amarelo dê certo, o Executivo vai buscar alternativas para viabilizar uma maior redução de custos da folha, o que demandaria compensação fiscal. O programa pretende incentivar o emprego de jovens por meio da desoneração da folha de pagamento parcialmente financiada com a taxação do seguro-desemprego.

O secretário lembrou que a Lei de Responsabilidade Fiscal determina que a criação de uma nova despesa seja sempre compensada por nova fonte de receitas ou pela eliminação de outro gasto, conforme informa o Estadão. “Vai ter que se criar as condições para que isso possa ser concretizado e as formas para que isso vá ocorrer, acho que o próprio Parlamento e o governo oportunamente vão conversar.”

Tudo o que sabemos sobre:

Rogério MarinhoCPMF