Imagem da Vera Magalhães e Marcelo de Moraes

por Vera Magalhães e Marcelo de Moraes

As ‘hienas’ de Bolsonaro

Equipe BR Político

Em sua coluna no Estadão nesta quinta-feira, William Waack escreve que embates de Jair Bolsonaro com o Judiciário, com opositores muitas vezes saídos das hostes aliadas e até mesmo com a imprensa nada têm de excepcional, nem seriam tão graves, caso não fosse a tendência do presidente de enxergar demônios em adversidades comuns a qualquer governante.

“Ocorre que os verdadeiros donos de sabedoria política tratam de exercitar a serenidade e o cálculo frio, essenciais para se navegar em águas turbulentas – mas o que Bolsonaro está exibindo é a caricatura de um personagem consumido no caldeirão fervente de seus próprios demônios, às vezes chamados de hienas”, observa o colunista.

Para ele, enquanto continuar consumido por inimigos imaginários, Bolsonaro correrá o risco de ser engolido pelo perigo concreto: o de o País continuar estagnado economicamente e sem conseguir fazer as reformas que lhe permitam alcançar um desenvolvimento sustentável.