Imagem da Vera Magalhães e Marcelo de Moraes

por Vera Magalhães e Marcelo de Moraes

As ‘mitadas’ pouco estratégicas de Bolsonaro

Equipe BR Político

As últimas “mitadas” pouco estratégicas do presidente Jair Bolsonaro podem custar caro aos cofres brasileiros. Em sua coluna no Estadão neste domingo, a editora do BR18 Vera Magalhães explica que comprar briga com o possível próximo presidente da Argentina (caso a chapa Fernandez-Kirchner vença) e desdenhar dos recursos para o Fundo Amazônia vindos da Noruega e da Alemanha não foram atitudes que primaram pela inteligência. “O presidente e seu ministro do Meio Ambiente preferem mitar para a aldeia de convertidos, não se importando nem em ameaçar, no médio prazo, a reputação inclusive do agronegócio brasileiro, que teoricamente pretendem prestigiar.”

“Perante o mundo, uma política externa assim abilolada deteriora a imagem do Brasil, que passa a ser visto como um País que despreza acordos, trata parceiros como inimigos, debocha de aliados, se porta de forma subserviente em relação aos Estados Unidos e não tem nenhum plano de ação para conter o inconteste aumento do desmatamento que já nos faz perder dinheiro e pode nos levar no curto prazo a perder negócios.”