Imagem da Vera Magalhães e Marcelo de Moraes

por Vera Magalhães e Marcelo de Moraes

As ‘paradinhas’ nada espontâneas de Bolsonaro no Alvorada

Vera Magalhães

Virou marca da nova comunicação governamental a “paradinha” diária de Jair Bolsonaro na portaria do Palácio da Alvorada para falar. Falar sobre os mais variados assuntos, de gravidade e importância também variáveis, sempre afetando autoridade e muitas vezes atropelando ministros e demais auxiliares. Improviso? Espontaneidade do “capitão”? Nada disso. Puro método.

Tanto que, agora, já existe um cinegrafista nada amador filmando as paradinhas e iniciando lives no Facebook de Bolsonaro assim que elas se iniciam. A nova estratégia coincidiu com a bronca do filho 02, Carlos Bolsonaro, e do titular da Secom, Fabio Wajngarten, com os cafés da manhã mais institucionais e previamente agendados com a imprensa. O tom pode ter mudado, a informalidade é maior, mas a possibilidade de o presidente soltar uma bobagem aumenta, como se tem visto nas últimas falas. O objetivo parece ser gerar notícias em doses cavalares. Está funcionando, mas o efeito que isso produz na imagem do presidente aqui e fora do Brasil ainda está por ser medido. Pode haver quem ache legal e que é uma super “sacada” de comunicação, mas eu arriscaria dizer que a erosão da imagem do presidente é tão rápida e diária quanto as tais paradinhas. / Vera Magalhães

Tudo o que sabemos sobre:

Presidente Jair BolsonaroComunicação