Imagem da Vera Magalhães e Marcelo de Moraes

por Vera Magalhães e Marcelo de Moraes

Ataque de advogado a Damares gera reação

Equipe BR Político

Um ataque feito pelo advogado Antonio Carlos de Almeida Castro, o Kakay, à ministra Damares Alves (Direitos Humanos) provocou reação indignada de integrantes do governo e apoiadores de Jair Bolsonaro nas redes sociais.

O comentário de Kakay foi feito em um grupo de advogados no WhatsApp e vazou por meio de uma nota da revista Veja. “Foi uma pena os pais desta idiota não terem feito o que ela prega. Se não tivessem trepado, estaríamos livres dela”, escreveu o criminalista no grupo.

A própria Damares foi a primeira a reagir, postando a nota no Twitter e indagando por que seria alvo de “ódio” por parte do advogado, que ganhou notoriedade ao defender vários políticos acusados de corrupção e fazer críticas ferrenhas à Operação Lava Jato.

O ministro da Justiça, Sergio Moro, saiu em defesa da colega de Esplanada, apontando machismo e preconceito religioso no discurso do advogado.

Diante da repercussão da frase, Kakay mandou, também pelo WhatsApp, a seus contatos uma explicação segundo a qual não ofendeu Damares. “Em um Estado que se pretende democrático, o direito de criticar a postura e os atos de pessoas públicas é a base para o fortalecimento da sociedade”, escreveu. Disse que o “idiota” se referia à política de abstinência, embora fique bem claro que o adjetivo foi destinado, sim, à ministra.