Imagem da Vera Magalhães e Marcelo de Moraes

por Vera Magalhães e Marcelo de Moraes

‘Atenderam a construção por medo que parasse por falta de oxigênio’

Marcelo de Moraes

O presidente da Câmara Brasileira da Indústria de Construção (CBIC), José Carlos Martins, disse ao BR18 que espera que o governo anuncie nas próximas semanas medidas para aquecer o setor. Martins lembra que a construção entregou ao governo um documento com várias propostas nesse sentido e afirma que o setor pode ajudar o País na geração rápida de empregos. “Podemos gerar um monte de empregos. Só que precisamos de algumas coisas que dependem de caneta”, afirma. “Mas acho que algumas medidas poderão ser anunciadas em breve. Meu feeling é que muito do que a gente enviou para eles vai acontecer”, avalia.

No fim do mês passado, o governo liberou um crédito de R$ 800 milhões para pagar as obras do Programa Minha Casa Minha Vida, que estava correndo risco de entrar em colapso. “Atenderam o setor por medo que ele parasse por falta de oxigênio”, diz. “Eles viram o tamanho do problema que é não cuidar da gente. Ou somos locomotiva ou somos freio. Nós não somos neutros para a economia. Ou a gente acelera ou a gente freia. Eles perceberam isso. Por isso, fizeram uma excepcionalidade para um setor que simplesmente gera emprego para o Brasil”, afirma. /Marcelo de Moraes

Tudo o que sabemos sobre:

CBICconstrução