Imagem da Vera Magalhães e Marcelo de Moraes

por Vera Magalhães e Marcelo de Moraes

Áudios mostram Bolsonaro pedindo assinatura para destituir líder do PSL

Vera Magalhães

Áudios  divulgados pela revista Crusoé mostram o presidente Jair Bolsonaro ligando para um deputado do PSL para pedir que assine a lista para destituir o deputado Delegado Waldir da liderança da sigla. Na conversa, Bolsonaro diz que já telefonou para outros parlamentares, que já existiriam 26 assinaturas e que ainda pretendia ligar para mais integrantes da bancada.

O presidente admite, na conversa, que a lista não é o expediente ideal para se destituir o líder, mas argumenta que não resta outra alternativa diante da situação em que se encontra o PSL. Lembra que o presidente e o líder do partido têm poder de gerir a verba do fundo partidário, indicar e retirar integrantes de comissões e outras deliberações, razão pela qual seria preciso retirar o atual ocupante do posto. Promete, ainda, que a solução seria provisória e em dezembro seria indicado novo líder.

No áudio, Bolsonaro não fala o passo seguinte: que o novo líder seria seu filho Eduardo Bolsonaro. O deputado, que não é identificado e que gravou o presidente e repassou a gravação à revista, apenas assente de forma neutra: “Uhum”.

A ação direta do presidente para trocar o líder do PSL ocorreu no mesmo dia em que ele tentou colocar panos quentes na crise do partido –de resto, agravada por iniciativa dele mesmo, que usou um encontro para selfies na frente do Alvorada para criticar o presidente da legenda, Luciano Bivar.