Imagem da Vera Magalhães e Marcelo de Moraes

por Vera Magalhães e Marcelo de Moraes

Baixa na PGR expõe Aras como ‘centralizador’

Equipe BR Político

A saída do subprocurador José Adonis Callou de Araújo Sá da coordenação do grupo de trabalho da Procuradoria-Geral da República que atua nos casos da Operação Lava Jato junto ao STF expôs insatisfações de procuradores com o chefe Augusto Aras. Os sete membros do grupo foram escolhidos em outubro do ano passado com as atribuições de participar de depoimentos, audiências, solicitar informações e documentos para embasar as investigações e participar das tratativas para celebração de acordos de colaboração premiada. Segundo o Estadão com base em depoimento dos integrantes, a independência prometida à equipe na análise dos casos da Lava Jato não se concretizou. Esses procuradores ouvidos pela reportagem apontam que Aras é centralizador e “bem liberal” na análise de alguns processos.

Procurador-geral da República, Augusto Aras

Procurador-geral da República, Augusto Aras Foto: Dida Sampaio/Estadão