por Vera Magalhães e Marcelo de Moraes

Baixo orçamento faz Defesa renegociar prazos de contratos

Na esteira do contingenciamento aplicado ao Ministério da Defesa no final de março e do baixo orçamento da pasta, as Forças Armadas estão renegociando prazos de contratos que preveem a entrega de equipamentos militares. Em alguns casos, o prazo teve de ser reajustado para 2040. Segundo levantamento feito pelo próprio ministério, ao todo são 12 projetos em andamento, para os quais já foram desembolsados R$ 38,2 bilhões. São necessários, ainda, mais R$ 93,5 bilhões.

O contingenciamento foi aplicado ao ministério via decreto, em 29 de março, e congelou R$ 5,1 bilhões no orçamento da pasta. Entretanto, segundo o Valor,  o ministro da Defesa, Fernando Azevedo e Silva,acredita que os cortes podem ser revertidos ao longo do tempo. A esperança está no ano de 2020, quando o governo do presidente Jair Bolsonaro formulará seu primeiro Orçamento. “Eu tenho esperança na origem militar do presidente e no discurso dele em relação às Forças Armadas”, aponta.