Imagem da Vera Magalhães e Marcelo de Moraes

por Vera Magalhães e Marcelo de Moraes

Bancada da bala ‘toca’ plano de recriar Ministério da Segurança

Equipe BR Político

Exclusivo para assinantes

Líder da bancada da bala, o deputado Capitão Augusto (PL-SP) recebeu nesta quinta, 4, aval do presidente Jair Bolsonaro para “tocar” o plano de criação do Ministério da Segurança Pública, hoje integrado ao Ministério da Justiça, ao mesmo tempo em que já formalizou a indicação do ex-deputado Alberto Fraga (DEM), amigo pessoal de Bolsonaro, para assumir o comando da eventual nova pasta. De acordo com Augusto, o nome foi apresentado sem que o Planalto questionasse ou fizesse outra sugestão. Ele conversou sobre o assunto com o Broadcast Político. A pauta é defendida por Bolsonaro há tempos, mas se chocava com os interesses do ex-ministro Sérgio Moro.

Alberto Fraga é o nome cotado para o Ministério da Segurança

Alberto Fraga é o nome cotado para o Ministério da Segurança Foto: Divulgação

“Fechamos também nossa indicação do coronel fraga para assumir ministério, sem debater nome, sem eles apresentarem outro, simplesmente fizemos a indicação que achamos mais adequada”, contou o Augusto.

“Há interesse, sim, do governo, em criar um ministério. E tem condições de criar uma estrutura para isso. O que estamos discutindo agora é a forma como vamos fazer. A proposta originária seria elevar só a Senasp (Secretaria Nacional de Segurança Pública) para o ministério, deixando a PF, a PRF e as penitenciárias federais com o MJ (Ministério da Justiça)”.

“O presidente é favorável à criação do ministério. Ele pediu para a gente tocar isso aí, discutir e dialogar com a bancada”, acrescentou em outro momento.