Imagem da Vera Magalhães e Marcelo de Moraes

por Vera Magalhães e Marcelo de Moraes

Bancada virtual cada vez mais equipada

Equipe BR Político

A “nova Era” trouxe para o Congresso políticos novatos que, ao apostarem suas fichas nas redes  sociais, estão alterando algumas lógicas das Casas. Atualmente, por exemplo, há quem tenha um estúdio de TV no gabinete para transmissões ao vivo em mais de 30 canais nas redes sociais, uma fábrica de “meme” pronta para viralizar um discurso ou um bate-boca e um gabinete para defender a reforma da Previdência. Nesta lógica virtual, a fala do deputado coronel Tadeu é sintomática: “Tenho que responder aos meus eleitores, não para aqui”, afirmou o coronel Tadeu, que admite ser mais importante estar nas redes do que debater no Congresso, segundo o Estadão.

O uso das redes sociais como canal de interação com os eleitores ganhou outras proporções na atual legislatura, mas o objetivo ainda é o mesmo: vencer a guerra da narrativa política na internet. Dos R$ 10 milhões usados desde fevereiro pelos 513 deputados de suas cotas parlamentares para divulgação de atividades, metade foi colocada em empresas ligadas à comunicação digital.

Tudo o que sabemos sobre:

redes sociaisCongressobancada virtual