Imagem da Vera Magalhães e Marcelo de Moraes

por Vera Magalhães e Marcelo de Moraes

Banco Mundial confirma Weintraub como diretor

Equipe BR Político

Exclusivo para assinantes

O ex-ministro da Educação Abraham Weintraub foi confirmado na noite de quinta-feira, 30, como diretor-executivo do Banco Mundial. O ex-integrante do governo Bolsonaro será representante do grupo de países (constituency) formado por Brasil, Colômbia, República Dominicana, Equador, Haiti, Panamá, Filipinas, Suriname e Trinidad e Tobago.

O ministro da Educação, Abraham Weintraub

O ex-ministro da Educação Abraham Weintraub. Foto: Dida Sampaio/Estadão

“O Sr. Weintraub deve assumir seu cargo na primeira semana de agosto e cumprirá o atual mandato que termina em 31 de outubro de 2020, quando a posição será novamente aberta para eleição. Diretores Executivos não são funcionários do Banco Mundial. Eles são nomeados ou eleitos pelos representantes dos nossos acionistas”, informou a instituição em nota.

A confirmação do nome de Weintraub na eleição interna do consórcio de nove países do qual o Brasil faz parte era considerada meramente protocolar. Como o Brasil tem mais de 50% do poder de voto da chamada constituency, o País conseguiria eleger o diretor-executivo ainda que os demais se oponham. No cargo, o ex-ministro receberá salário de US$ 21,5 mil mensais (o equivalente a R$ 110 mil), informou o Broadcast Político.