Imagem da Vera Magalhães e Marcelo de Moraes

por Marcelo de Moraes

Barros diz que Alcolumbre reservou dia 10 para votar PEC Emergencial

Equipe BR Político

Exclusivo para assinantes

O líder do governo na Câmara, Ricardo Barros (PP-PR), disse que a sessão do Senado da próxima quinta-feira, 10, foi reservada pelo presidente da Casa, Davi Alcolumbre (DEM-AP), para votação da PEC Emergencial. E que, caso haja um consenso sobre o relatório do senador Márcio Bittar (MDB-AC), a deliberação deve acontecer. “A votação acontecerá se houver consenso em torno do relatório de Bittar”, disse Barros em evento da XP Investimento na noite da última segunda-feira, 7.

O líder do governo na Câmara Ricardo Barros (PP-PR)

O líder do governo na Câmara Ricardo Barros (PP-PR) Foto: Michel Jesus/Câmara dos Deputados

Ainda não há um relatório oficial da PEC Emergencial. Mas não há consenso nem mesmo com o governo. O Estadão mostrou que trechos do texto previam um jeito de “furar” o teto de gastos, com investimentos em infraestrutura e no combate à pobreza utilizando recursos parados em fundos públicos que poderiam ser gastos fora do teto por um ano.

Isso irritou a equipe econômica do ministro Paulo Guedes, que tem lutado para que o teto seja mantido a todo custo. No evento, Barros destacou, como tem sido costume no governo, que não há qualquer possibilidade de tentar driblar a regra fiscal cuja iniciativa parta do governo de Jair Bolsonaro e de seus aliados.

Tudo o que sabemos sobre:

Ricardo BarrosPec emergencial