Imagem da Vera Magalhães e Marcelo de Moraes

por Vera Magalhães e Marcelo de Moraes

Barroso impressionado com ‘quantidade de indícios’ contra Bezerra

Equipe BR Político

O ministro do STF Luís Roberto Barroso, em ofício enviado ao presidente da Corte, Dias Toffoli, que há uma “impressionante quantidade de indícios de crimes” na investigação contra o líder do governo no Senado, Fernando Bezerra Coelho (MDB), e seu filho Fernando Coelho Filho (DEM).

A manifestação se deu no âmbito de ação em que o Senado Federal moveu no STF para tentar derrubar a decisão que autorizou as buscas e apreensões contra os políticos no âmbito da Operação Desintegração, que mira supostas propinas de R$ 5,5 milhões de empreiteiras. Em reação ao pedido, Toffoli pediu explicações a Barroso, que foi quem autorizou as buscas contra Bezerra, contrariando posicionamento da então procuradora-geral Raquel Dodge. O caso gerou um crise no Congresso e governo. Com isso, a reforma da Previdência ficou refém de fogo cruzado, como você leu no BRP.

Segundo o ministro, o exame dos elementos da investigação “não conferia outra opção que não a decretação da busca e apreensão”. “Não seria republicano nem ético desviar do reto caminho por se tratar de figura poderosa. O Direito e a Justiça valem para todos. Esta é uma das conquistas da civilização”.

“Sem antecipar qualquer juízo de valor sobre o mérito da investigação, é fato incontestável que a Polícia Federal reuniu uma impressionante quantidade de indícios de cometimento de crimes por parlamentares – um Senador da República e um Deputado Federal -, juntamente com outros participantes”, afirmou.

O ministro ainda enumerou o resultado das diligências no gabinete do senador, que, segundo ele e a Polícia Federal, reuniram mais indícios contra Bezerra Coelho.