Imagem da Vera Magalhães e Marcelo de Moraes

por Vera Magalhães e Marcelo de Moraes

Batalha vazia

Equipe BR Político

“O presidente eleito escalou sua equipe como se montasse uma tropa para um conflito. Ao escolher o nome que vai chefiar um setor com deficiências crônicas, sua principal preocupação foi atacar os fantasmas do marxismo e do comunismo”, escreveu Bruno Boghossian na Folha.

O colunista critica a opção de Jair Bolsonaro por criar uma batalha ideológica ao invés de ser pragmático e propositivo nas políticas públicas. A opção do eleito pode até ter sucesso antes da posse, mas o jogo muda a partir de janeiro.