por Vera Magalhães e Marcelo de Moraes

Bebianno diz que Bolsonaro se tornou ‘autoritário e arrogante’

Equipe BR Político

Primeiro ministro a ser demitido do governo, o advogado Gustavo Bebianno, afirma que após eleito, o presidente Jair Bolsonaro passou a ser um homem “autoritário e arrogante”. Em entrevista à Folha, ele atribui aos filhos de Bolsonaro a responsabilidade de atrapalhar o governo. “O capitão confunde o papel de pai biológico com ‘pai’ de uma Nação”, afirmou. “Os filhos do Lula não atrapalhavam tanto”, comparou. ​Na avaliação de Bebianno, os três filhos-políticos “erram ao se intrometer tanto na função executiva” de Bolsonaro.

A críticas aos filhos, a quem chama de “mimados”, não param por aí. O ex-ministro da Secretaria-Geral da Presidência diz que a indicação do deputado Eduardo Bolsonaro (PSL-SP) ao cargo de embaixador do Brasil em Washington, “é um grande equívoco do ponto de vista estratégico”. As afirmações, segundo ele, são baseadas no convívio que teve com o filho de Bolsonaro. “O Eduardo não faz ideia do papel de um embaixador, não fala sequer o idioma. Bolsonaro sabe que ele não tem qualificação”, afirmou.