Imagem da Vera Magalhães e Marcelo de Moraes

por Vera Magalhães e Marcelo de Moraes

Bebianno: ‘O que chamam de inferno eu chamo de lar’

Vera Magalhães

Gustavo Bebianno vai nesta quinta-feira falar com Jair Bolsonaro. Segue firme no propósito de não pedir demissão. “O que chamam de inferno eu chamo de lar”, disse o secretário-geral da Presidência ao BR18 nesta manhã.

Ele trabalha com a possibilidade de Bolsonaro demiti-lo. Neste caso, vai querer ouvir o motivo. Também cogita a hipótese de que o presidente tenha refletido melhor. O que não topará será entregar os pontos. Entre reminiscências de seu período com Bolsonaro, lembra de que o pai foi internado na UTI em novembro de 2017 e morreu em março de 2018, sem que ele estivesse ao seu lado pois estava na pré-campanha do capitão. O pai o teria liberado: “Vá cumprir sua missão”. / Vera Magalhães

Tudo o que sabemos sobre:

Gustavo BebiannoJair Bolsonaro