Imagem da Vera Magalhães e Marcelo de Moraes

por Vera Magalhães e Marcelo de Moraes

Bem-vindos à vida real

Vera Magalhães

Jair Bolsonaro e novos deputados eleitos partilham a mesma crença: que acabou o tempo da velha política. Será? Em sua coluna nesta quarta-feira no Estadão, William Waack mostra que o Congresso não é uma assembleia que funciona na base do voto “sim” ou “não” de parlamentares que atendem apenas à própria convicção, mas uma instituição complexa, cujas engrenagens exigem articulação e experiência. “As tais bancadas suprapartidárias são um ponto de partida, mas não têm a mesma consistência, organização e comando para dar segurança a quem precisa contar com um grande número de votos em matérias complexas. E nesse ponto é que se aguarda, respiração em suspenso, quais lideranças parlamentares surgirão, e como o governo vai lidar com elas.”