Imagem da Vera Magalhães e Marcelo de Moraes

por Vera Magalhães e Marcelo de Moraes

Biden se diz confiante em vitória e pede ‘união’ depois de eleição

Equipe BR Político

Exclusivo para assinantes

O candidato democrata à presidência dos Estados Unidos, Joe Biden, fez um discurso otimista na tarde desta quarta-feira, 4, afirmou que “está claro” que venceu em Estados suficientes para ser eleito e pregou a unificação do povo americano depois das eleições. “Fizemos campanha como democratas, mas eu vou governar como um presidente americano. Vou trabalhar tão duro para aqueles que não votaram em mim quanto para aqueles que votaram”, disse em pronunciamento.

O democrata Joe Biden em discurso nesta quarta

O democrata Joe Biden em discurso nesta quarta Foto: Reprodução/Youtube Joe Biden

“Agora, depois de uma longa noite de apuração, está claro que vencemos em Estados suficientes para alcançar os 270 votos eleitorais necessários para ganhar a presidência. Eu não estou aqui para declarar que ganhamos, mas estou aqui para informar que, uma vez que a contagem estiver finalizada, acreditamos que seremos os vencedores”, disse.

A turbulenta apuração das eleições americanas tem ocorrido em meio a contestações do presidente Donald Trump, que sugere que houve fraudes em estados-chave para a vitória e chegou a declarar que era o vencedor na madrugada desta quarta. Em uma contagem de votos mais lenta que de costume por conta da grande quantidade de votos antecipados e por correios, a definição ainda se arrasta e ambos os concorrentes continuam na disputa. “Agora, cada voto deve ser contado. Não vão tirar a democracia de nós”, disse Biden.

A longo desta quarta, o democrata tem chegado mais perto do total de colégios eleitorais necessários para a eleição do presidente com a virada nos Estados de Michigan e Wisconsin. Até o início da noite de hoje, de acordo com as previsões da CNN americana e do New York Times, Biden já tinha vitória em 253 deles, enquanto Trump registrava 214.

“Uma vez que essa eleição estiver finalizada e ficar para trás, será hora de fazer o que sempre fizemos como americanos: de deixar a retórica combativa da campanha para trás, abaixar a temperatura, ver e ouvir uns aos outros novamente e respeitar e cuidar uns dos outros para nos unir como nação”, disse ao fim do discurso.

Tudo o que sabemos sobre:

Joe Bideneleição americana