Imagem da Vera Magalhães e Marcelo de Moraes

por Vera Magalhães e Marcelo de Moraes

Bolsas da Ásia e Europa em queda

Equipe BR Político

Exclusivo para assinantes

Como previsto, os mercados internacionais sofrem com mais baixas no começo desta quinta-feira, 12, um dia após a Organização Mundial da Saúde decretar pandemia pelo coronavírus no mundo. Na noite de ontem, 11, o presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, anunciou a suspensão de voos provenientes da Europa aos EUA, visando diminuir as possibilidades de contágio.

Bolsa de Seul, na Coreia do Sul

Bolsa de Seul, na Coreia do Sul Foto: Kim Hee-Chul/EFE

As Bolsas da Ásia fecharam em queda generalizada. O Shangai composto, da China, fechou em (-1,52%), e o menos abrangente Shenzhen Composto (-2,20%). O japonês Nikkei fechou em (-4,41%),  atingindo o menor patamar desde abril de 2017 e adentrando “bear market”, o que significa que o índice acionário japonês acumulou perdas de mais de 20% desde seu pico mais recente.

O Kospi, da Coreia do Sul, (-3,87%), patamar mais baixo desde agosto de 2015, e Taiwan, (-4,33%). Na Oceania, a Austráliaque já tinha entrado em “bear market” na quarta, voltou a despencar nesta quinta, ignorando pacotes de estímulos anunciados pelo governo do país nos últimos dias.

Na Europa, às 5h14, horário de Brasília, a Bolsa de Londres caía 5,09%, a de Frankfurt recuava 5,51% e a de Paris se desvalorizava 5,06%. Em Milão, Madri e Lisboa, as perdas eram de 5,87%, 5,62% e 3,67%, respectivamente. As informações são do Estadão.