Imagem da Vera Magalhães e Marcelo de Moraes

por Vera Magalhães e Marcelo de Moraes

Extrema direita perde em Portugal

Equipe BR Político

Parece que o presidente Jair Bolsonaro não terá mais um aliado em potencial em Portugal. Isso porque o Partido Nacional Renovador (PRN) que comemorou a eleição de Bolsonaro em 2018, angariou apenas 0,3% dos votos nas eleições do País realizadas neste domingo, 6. O partido apoia slogans de campanha do presidente brasileiro, como combate à corrupção, ao “marxismo cultural” e à “ideologia de gênero”.

Outdoor da legenda portuguesa de direita Partido Nacional Renovador (PRN)

Outdoor do partido português PNR. Foto: Reprodução

Segundo o Globo, outro partido de extrema direita, o Chega, alcançou 1,3% dos votos, e elegeu um deputado do total de 230 cadeiras do Parlamento português. Quem ganhou o pleito, com folga, foi o Partido Socialista do primeiro-ministro António Costa. A sigla de centro-esquerda ficou a seis cadeiras da maioria absoluta, e governará em aliança com o Partido Comunista e o Bloco Esquerda.