Imagem da Vera Magalhães e Marcelo de Moraes

por Vera Magalhães e Marcelo de Moraes

Bolsonaristas fazem lobby por psiquiatra olavista na Saúde

Gustavo Zucchi

Exclusivo para assinantes

É forte o lobby nas redes sociais para emplacar um olavista no Ministério da Saúde. Enquanto o favorito ao cargo parece ser o vice-almirante Luís Froes, da Marinha, parte da comunidade bolsonarista vê o médico psiquiatra Italo Marsili como nome mais indicado ao cargo. Diante dos pedidos para que assuma a pasta, o psiquiatra disse que toparia e que “precisaria de apenas seis meses” para melhorar o Ministério da Saúde e colocar a “mídia” e a “OMS” em “seu lugar”.   E tem pedido para seus seguidores pressionarem o clã Bolsonaro neste sentido.

“Já falei, não adianta vir aqui (no Instagram). Tem que falar com o presidente. Eu tenho o carisma e a visão estratégica e a capacidade de lidar com os opositores”, escreveu em resposta a um seguidor. “Por seis meses (toparia ser ministro). Estruturaria o ministério. Por um lado com a inteligência das ferramentas de business, auditando tudo para ter os dados reais para trabalhar, e por outro dominando completamente o discurso e colocando a mídia no bolso para defender o Brasil destas rapinas.”

Marsili é formado pela Universidade Federal do Rio de Janeiro, com mestrado na Universidade de Navarra, na Espanha, mas ganhou popularidade na internet. Aluno de Olavo de Carvalho, chegou a morar com o “guru” nos EUA. Em lives diárias, Marsili funciona como uma espécie de “coach”, dando “conselhos” para o “desenvolvimento pessoal” com o mote de que “a vida é guerra”. Sobre o coronavírus, já se posicionou contra as medidas de isolamento social, como quer Jair Bolsonaro.

Tudo o que sabemos sobre:

Ministério da Saúde