Imagem da Vera Magalhães e Marcelo de Moraes

por Vera Magalhães e Marcelo de Moraes

Bolsonaro agora quer auditoria no PSL

Equipe BR Político

Diante da dificuldade de deixar o partido, graças à legislação eleitoral que mantém com a sigla o fundo partidário mesmo se os eleitos por ela saírem, Jair Bolsonaro agora incentiva aliados a pedirem uma auditoria para verificar como os recursos foram utilizados. Em sua visita ao Estadão, o presidente afirmou que vai pedir um levantamento nas contas dos partidos dos últimos cinco anos.

A semana foi marcada por trocas de acusações entre o presidente e seu grupo e o presidente do PSL, Luciano Bivar, e os parlamentares que orbitam em torno dele. Bivar chegou a dizer que Bolsonaro poderia sair do partido e seus prepostos ameaçam destituir Eduardo Bolsonaro da presidência da Comissão de Relações Exteriores. Bolsonaro acusou o comando da sigla de ter postura ditatorial ao ameaçar seus aliados.

No Painel da Folha, os relatos de que Bolsonaro pedirá auditoria são respondidos por Bivar dizendo aceitar a verificação e insinuando que o maior gasto do partido foi com a advogada Karina Kufa, que defende o presidente, e não a legenda.