Imagem da Vera Magalhães e Marcelo de Moraes

por Vera Magalhães e Marcelo de Moraes

Bolsonaro atrapalha reforma na reta final

Vera Magalhães

Em sua coluna desta sexta-feira, Eliane Cantanhêde diz que, depois de “jogar” a reforma da Previdência no Congresso e passar a acompanhar sua tramitação da arquibancada, Jair Bolsonaro resolveu entrar em campo aos 45 minutos do segundo tempo, mas para atrapalhar. “Depois de acusar o general Juarez Cunha de “agir como sindicalista” e demiti-lo dos Correios, Bolsonaro age como sindicalista e insufla as reivindicações dos policiais, que querem condições especiais e equiparação aos militares na Previdência”, escreve a colunista, no Estadão.

Para ela, “é hora de o presidente recompor suas relações institucionais, para não enfrentar tempos difíceis pela frente. Mas não assim, abandonando a reforma da Previdência durante meses e entrando nela nos últimos dias – e na contramão, a favor do corporativismo que Guedes atribuíra à Câmara”.