Imagem da Vera Magalhães e Marcelo de Moraes

por Marcelo de Moraes

Bolsonaro cancela churrasco, mas assunto domina Twitter

Vera Magalhães

Exclusivo para assinantes

Jair Bolsonaro cancelou o churrasco que daria para pelo menos 30 convidados neste sábado. A Folha publicou, e ministros confirmaram ao BR Político, que ele está avisando aqueles que convidara de que o evento não vai mais acontecer. Mais cedo, já previ que ele podia recuar aqui, e escrevi que isso não bastaria para tirar mais esse gesto do rol de atos e declarações insensatos do presidente durante a pandemia.

O estrago pode começar a ser medido pelo Twitter, uma das ferramentas, juntamente com o WhatsApp, preferidas por Bolsonaro para governar. Duas hashtags alusivas e de repúdio à ideia do churrasco lideram a lista de assuntos mais comentados da rede social nesta manhã: #churrascodamorte e #churrasco10kdobolsonaro. A última relaciona a realização da comemoração ao fato de que o Brasil bateu 10 mil mortos por covid-19 nesta semana.

Na véspera, Bolsonaro ainda achava graça na piada do churrasco. Ironizou as críticas ao chegar ao Palácio da Alvorada e brincou com os apoiadores que se reúnem no cercadinho em frente ao palácio que poderia chegar a 3.000 convidados.

Não demorou para que outra bola cantada por aqui acontecesse: Bolsonaro tratou de dizer que o churrasco era uma brincadeira e culpou, claro, a imprensa, chamando jornalistas de “idiotas” por acreditarem no que ele mesmo chamou de “churrasco fake”.