Imagem da Vera Magalhães e Marcelo de Moraes

por Vera Magalhães e Marcelo de Moraes

Bolsonaro celebra mais uma extradição

Equipe BR Político

Condenado na Espanha a 193 anos de prisão por terrorismo, o ultradireitista Carlos García Juliá foi extraditado pelo governo brasileiro na quinta-feira, 6. Ele foi preso em São Paulo em 2018. Na Espanha, é acusado de matar cinco pessoas no massacre de Atocha, em 1977, em Madri. Ele estava foragido havia 25 anos.

Pelo Twitter, nesta sexta, o presidente Jair Bolsonaro comentou o caso. Ele repetiu a frase dita na época da extradição do italiano Cesare Battisti, no ano passado. “O Brasil não será mais refúgio de terroristas ou de criminosos”, escreveu Bolsonaro.

Em agosto do ano passado, o STF autorizou que o governo brasileiro fizesse a extradição de Juliá.