Imagem da Vera Magalhães e Marcelo de Moraes

por Vera Magalhães e Marcelo de Moraes

Bolsonaro chama Paulo Freire de ‘energúmeno’ e diz que TV Escola ‘deseduca’

Equipe BR Político

O presidente Jair Bolsonaro chamou o educador Paulo Freire de “energúmeno” e afirmou que a TV Escola “deseduca”. Os comentários foram feitos na manhã desta segunda-feira, 16, em frente ao Palácio da Alvorada, enquanto ele defendia o fim do contrato do MEC com a Associação de Comunicação Educativa Roquette Pinto (Acerp), responsável por gerir a TV pública.

“Você conhece a programação da TV Escola? Deseduca”, afirmou o presidente. O fim do contrato foi anunciado na última sexta-feira, 13. “Era uma programação totalmente de esquerda, ideologia de gênero. Dinheiro público para ideologia de gênero. Então tem que mudar”, disse.

O presidente afirmou que o valor da renovação do contrato era R$ 350 milhões, sem deixar claro o período de vigência, segundo o Broadcast Político. “R$ 350 milhões que seriam jogados no lixo”, afirmou. “Tem muito formado aqui em cima dessa filosofia do Paulo Freire. Esse energúmeno aí, ídolo da esquerda”, declarou Bolsonaro.